GTIST

Grupo de Teatro do Instituto Superior Técnico


O Grupo de Teatro do Instituto Superior Técnico (GTIST), é um grupo de Teatro Universitário sediado no Instituto Superior Técnico de Lisboa (IST), constituindo uma das secções autónomas da associação de estudantes e estando legalmente dependente da mesma.

O GTIST teve uma primeira existência no início da década de 60, extinguindo-se por volta de 1971. Desde o seu ressurgimento em 1992, o Grupo tem desenvolvido uma actividade permanente de pesquisa e criação na área teatral, que culminam em apresentações anuais de espectáculos teatrais sob orientação de um encenador profissional.

Uma vez que este tipo de actividades é essencial na formação global dos jovens estudantes, o GTIST procura um envolvimento cada vez maior da comunidade estudantil desta e também de outras faculdades através da dinamização no IST e comunidade envolvente de actividades de formação teatral e outros eventos culturais pontuais.

O GTIST tem-se afirmado como estrutura de grande relevância na história do teatro universitário, com representações em festivais nacionais e internacionais. A nível nacional destaca-se a participação no Festival de Teatro Universitário da Beira Interior, CITAC; Festival de teatro de Santo André e a participação há 12 anos consecutivos no maior festival de teatro académico em Portugal: o FATAL (Festival Anual de Teatro Académico de Lisboa ), organizado pela Universidade de Lisboa. O espectáculo apresentado em 2011, “Cabeça de Cão” (espectáculo apoiado pela Fundação Calouste Gulbenkian), mereceu uma crítica entusiástica na revista Time OutLisboa, tendo recebido uma avaliação de 4 estrelas. O espectáculo “Queda em Branco” (2012), e a última peça apresentada “No Parque” (2014) receberam uma distinção do júri da edição do Festival FATAL, sob a forma de uma Menção Honrosa. A nível internacional o GTIST foi seleccionado por 3 vezes consecutivas para o festival Reuteuleu em Lyon, França e participou ainda no Theaterzen Europa, na Alemanha, um festival onde o GTIST foi o único grupo de Teatro Universitário a par de grupos profissionais.

O GTIST aposta também na formação de novos elementos com a produção anual de um grupo de expressão dramática e formação continua através da promoção de actividades como tertúlias, cursos de movimento, produção e voz. Participou também em eventos de intervenção política, social (acção de rua “Ouve-me” 2009 e 2010 - sensibilização para as questões da violência domestica, em Setúbal).

espetáculo "Nunca te irão perdoar"