GATHERING

Cultura, Universidade e Cidade


A Universidade enquanto criadora de conhecimento é também um polo disseminador e impulsionador de cultura e criatividade, contribuindo em larga escala para a valorização e crescimento intelectual de cada estudante.

Mas qual o papel cultural da Universidade na cidade? Como acontece a sua ligação à sociedade? Fará sentido olhar a Universidade enquanto agente cultural da cidade? Como pode a cidade beneficiar da cultura promovida pela Universidade?

Esta tertúlia tem como objetivo promover o diálogo sobre a cultura na cidade e analisar o contributo da ULisboa na afirmação da capital do país como uma cidade que caminha para um desenvolvimento coeso, sustentável, inclusivo e criativo.

Assistir ao vivo:
FACEBOOK Live Add to Calendar

11 MAY | 18H00

1 hora

MODERATOR


Marta Azevedo
Marta Azevedo

Técnica Superior no Departamento de Relações Externas e Internacionais - Núcleo de Programação Cultural e Ligação à Sociedade, Reitoria da Universidade de Lisboa, desde 2009. Desempenha, atualmente, funções de gestão de espaços na Reitoria da ULisboa e foi produtora executiva de vários projetos da Universidade, como as Celebrações dos 100 Anos da Universidade de Lisboa, do Fatal e da 1ª Mostra Cultural da Universidade de Lisboa, em 2019. É, também, produtora e responsável pela Comunicação e Relações Externas do Talkfest – fórum sobre o futuro dos festivais de música em Portugal.

ORADORES


António Manuel da Cruz Serra
António Manuel da Cruz Serra

António Manuel da Cruz Serra nasceu em Coimbra em 1956 e é Reitor da Universidade de Lisboa desde 2013. Licenciou-se em Engenharia Eletrotécnica pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, terminou o curso de mestrado e doutorou-se em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores no Instituto Superior Técnico (IST), da Universidade Técnica de Lisboa. É Professor Catedrático do Departamento de Engenharia Eletrotécnica e de Computadores do IST, onde leciona desde 1978.
Realiza a sua atividade de investigação no Instituto de Telecomunicações (IT) – polo de Lisboa, desde 1994. Trabalhou no Grupo de Biomecânica do Instituto Gulbenkian de Ciência (1979–1981) e no Centro de Eletrotecnia da UTL do Instituto Nacional de Investigação Científica (1981–1994).
De 2006 a 2009, foi Presidente da IMEKO, International Measurement Confederation. Foi Reitor da Universidade Técnica de Lisboa (2012-2013) e entre 2009 e 2012 foi Presidente do Instituto Superior Técnico. É autor de 220 publicações científicas.

Catarina Vaz Pinto
Catarina Vaz Pinto

Vereadora da Cultura/Câmara Municipal de Lisboa (desde Novembro 2009). Licenciada em Direito pela Universidade Católica Portuguesa (UCP), Lisboa. Pós-graduada em Estudos Europeus, Colégio da Europa, Bruges. Gestora cultural. Consultora independente na área das políticas e do desenvolvimento cultural, formação cultural e artística. Coordenadora Executiva do Programa Gulbenkian Criatividade e Criação Artística/Fundação Calouste Gulbenkian (2003-2007). Consultora da Quaternaire Portugal, SA, na área de projectos e políticas culturais (2001-2005). Directora-executiva e docente da Pós-graduação em “Gestão Cultural nas Cidades” do Instituto para o Desenvolvimento da Gestão Empresarial - INDEG/ISCTE (2001-2004). Secretária de Estado da Cultura (1997-2000). Adjunta do Ministro da Cultura (1995-1997). Co-fundadora da Associação Cultural Fórum Dança, da qual foi Directora-executiva (1991-1995).

Guilherme d’Oliveira Martins
Guilherme d’Oliveira Martins

Nasceu em Lisboa em 1952 e é Administrador Executivo da Fundação Calouste Gulbenkian e Presidente do Grande Conselho do Centro Nacional de Cultura. É, também, Presidente do Conselho Fiscal da Caixa Geral de Depósitos. Licenciado e Mestre em Direito e Professor Universitário Convidado. Doutor Honoris Causa pela Universidade Lusíada, pela Universidade Aberta e pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP). Foi Coordenador Nacional do Ano Europeu do Património Cultural 2018. Foi Presidente do Tribunal de Contas (2005-2015). Nos Governos de Portugal foi, sucessivamente, Secretário de Estado da Administração Educativa (1995-1999), Ministro da Educação (1999-2000), Ministro da Presidência (2000-2002) e Ministro das Finanças (2001-2002). Foi Presidente da SEDES - Associação para o Desenvolvimento Económico e Social (1985-1995) e Vice-Presidente da Comissão Nacional da UNESCO (1988-1994). Foi Presidente da Comissão do Conselho da Europa que elaborou a Convenção de Faro sobre o valor do Património Cultural na sociedade contemporânea. Foi Presidente da EUROSAI – Organização das Instituições Superiores de Controlo das Finanças Públicas da Europa (2011-2014) e Presidente do Conselho de Prevenção da Corrupção (2008-2015).

Manuel Veiga
Manuel Veiga

Nasceu em Lisboa em 1971. Licenciado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, tem uma pós-graduação em Gestão Cultural nas Cidades pelo INDEG/IUL (ISCTE). Tem exercido a sua atividade profissional nas áreas da gestão e produção cultural, tendo trabalhado em instituições e entidades como a Fundação Calouste Gulbenkian (Programa Gulbenkian Criatividade e Criação Artística), Quaternaire Portugal – Consultoria para o Desenvolvimento, Fundação INATEL (Divisão de Atividades Culturais), CENTA – Centro de Estudos de Novas Tendências Artísticas e Belgais - Centro para o Estudo das Artes. É, desde novembro de 2013, Diretor Municipal de Cultura da Câmara Municipal de Lisboa, onde também foi assessor da Vereadora da Cultura, entre 2009 e 2013. Por inerência de funções, é vogal não executivo do Conselho de Administração da Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural (EGEAC) desde novembro de 2013.